Televendas: 0800 603 4433

Fazenda Berro D'Água

Home / Fazenda Berro D'Água

Morro da Garça/MG
Proprietário: Francisco Magalhães da Rocha

  Veterinário: Guilherme Bartholomeu

 

A Fazenda Berro D'Água de propriedade do Sr. Francisco Magalhães da Rocha está situada no município de Morro da Garça – MG. A parceria da propriedade com a Gepec está dividida em 2 momentos: o primeiro de agosto de 2011 até agosto de 2012 e o segundo de abril de 2013 até hoje.

O objetivo da Fazenda Berro D´Água é atingir a produção de 150.000 litros de leite por mês a partir de agosto de 2015. Atualmente conta com um rebanho girolando altamente selecionado composto por vacas 3/4 e 7/8 no plantel.

Acreditamos na produção de leite com baixo custo de produção e uma boa rentabilidade. Para isso, desde 2013 investimentos foram realizados na implantação de módulos de pastejos rotacionados irrigados.

Com a meta traçada, a fazenda precisava crescer! Um intenso manejo reprodutivo com ultrassonografia foi implementado em abril de 2013. Atualmente as matrizes da Berro D'Água são avaliadas de 14 em 14 dias, através do diagnóstico por imagem. Essa tecnologia permitiu o diagnóstico precoce de gestação aos 26 dias de inseminação, sexagem fetal aos 60 dias de gestação e maior acurácia nas avaliações reprodutivas.

As novilhas iniciam suas avaliações reprodutivas quando atingem 320 kg de peso vivo e a partir de então são inseminadas com sêmen sexado. Com 10 dias pós-parto as matrizes são avaliadas para verificação da regressão uterina e do material intra-uterino. A partir de 35 dias pós-parto são liberadas para inseminação e nesse momento recebem prostaglandina para observação de cio ou protocolos de IATF. Aos 26 dias de inseminação elas são diagnosticadas e aos 60 dias recebem uma segunda confirmação de gestação e sexagem fetal. A terceira confirmação é realizada antes da secagem das vacas.

A mensuração de índices zootécnicos reprodutivos é fundamental para avaliação dos trabalhos em qualquer propriedade. Na retomada dos trabalhos da Gepec no ano de 2013, observamos um baixo percentual de novilhas prenhas, uma taxa de prenhez abaixo de 50% e uma taxa de matrizes vazias atrasadas superior a 30%. Com o intenso trabalho reprodutivo e conscientização de todos os colaboradores da fazenda chegamos no mês de março de 2014 com os seguintes resultados:

 

Reprodução

Meta

Jul/13

Ago/13

Set/13

Out/13

Nov/13

Dez/13

Jan/14

Fev/14

Mar/14

% novilhas acima 320 Kg confirmadas

Maior 70%

43,50%

51,40%

59,40%

62,50%

66,10%

69,35%

68,33%

66,12%

68,95%

% matrizes em lactação

Maior 83%

88%

83%

89%

89%

88%

86%

84%

83%

76%

% matrizes vazias atrasadas

Menor 15%

30,50%

31,14%

18,06%

21,50%

12,42%

13,30%

16,47%

16,35%

15,58%

% matrizes prenhas

Maior 65%

45,50%

51,20%

62%

62%

70,41%

74%

75,30%

72,32%

72,72%

DEL médio

Até 140 dias

155

182

187

181

190

204

211

200

192

 

Aliado a essa estratégia foram definidos os objetivos de seleção do rebanho e os acasalamentos individuais das fêmeas direcionou a utilização dos touros na inseminação. Atualmente procuramos produzir fêmeas longevas, com muita força leiteira para o sistema de pastejo e com capacidade de produção de leite com alto teor de sólidos.
Vacas com estatura mediana, boa abertura de peito, profundidade e condição corporal estão nos nossos planos.

 

Case - Fazenda Berro D'Água | Gepec   Case - Fazenda Berro D'Água | Gepec

Newsletter

Assine e fique por dentro de todas as novidades